feriado social

Estação das Docas

Se a Estação das Docas  não for o primeiro lugar onde um paraense leva um visitante, não sei então onde é. Porque um dos campeões de audiência aqui em Belém é a Estação das Docas. Seja pra quem é paraense da gema, seja para um turista.

A Estação das Docas fica, lógico, ao lado das Docas do Pará. Surgiu a partir da revitalização do antigo porto da capital paraense. Assim: o povo pegou três armazéns que eram usados pela Cia de Docas do Pará e fez uma mega reforma. Os armazéns mantiveram suas características originais, mas receberam decoração, iluminação e climatização muito especiais. A Estação das Docas ocupa 500 metros de orla fluvial em uma área de 32 mil metros quadrados.

estdocascarlosmacapuna

O Armazém 1 foi batizado de Boulevard das Artes. O Armazém 2 passou a ser o Boulevard da Gastronomia. E o Armazém 3 é conhecido como Boulevard das Feiras e Exposições. Neles você encontra reunidos ótimos restaurantes (italiano, japonês, regional), sorveteria, salão de beleza, uma chopperia com produção própria, lojas de decoração e de roupas, feira de artesanato, uma área de eventos e um teatro/cinema, salas multi-uso para realização de eventos, agência de câmbio, de viagem e bancos 24 horas e há, ainda, exposições permanentes com a história do porto e arqueologia urbana. Foi lá a primeira vez que vi de perto uma âncora. No cineteatro acontece um festival de cinema que eu faço questão de acompanhar e vira e mexe você encontra filmes de arte que nenhum outro cinema em Belém apresenta.

E por lá também acontece um dos reveillons mais badalados da cidade. Eu já passei um Ano Novo lá. E uma final de Copa do Mundo também.

Muita gente diz que a Estação das Docas lembra o Puerto Madera, em Buenos Aires. Confesso que não sei se é verdade pois nunca fui. Mas se Puerto Madero for bonito que nem a Estação das Docas, tenho certeza que também vale uma visita.

estacaoalexandrercosta

Eu adoro ir à noite para a Estação com os amigos e tomar um chopp de Bacuri – você PRECISA provar quando for lá também, nem que seja pra dizer que não gostou – e comer linguiça de metro. Mas o que me conquistou mesmo na Estação foram os almoços. Não tem nada ingual a ir almoçar por lá. Fora a comida boa, o clima de ar condicionado mesmo com sol a pino, a paisagem através dos vidros gigantes, a luz do sol refletida na água da baía do Guajará, os passarinhos que aproveitam as portas quando abrem para passear por dentro dos galpões. A vontade é de esquecer que existe trabalho depois do almoço e ficar por lá fazendo a siesta.

Seja em qua horario for, ou em vários horarios diferentes, a Estação das Docas deve ser, sem dúvida, sua primeira ou segunda opção aqui em Belém.

+

http://www.estacaodasdocas.com.br

Já curtiu a fan page do blog? www.facebook.com/FeriadoPessoal
Siga todas as viagens também pelo Instagram: @FeriadoPessoal

2438 Visualizações

Shortlink para este artigo:

Dany Colares

Jornalista, produtora de vídeo e mestra em TV e Cinema pela Universidad San Pablo CEU, de Madri. Já morou em San Diego, Madri e agora vive em Londres, de onde escreve sobre lugares, pessoas, baladas e tudo mais que descobre em suas viagens pelo mundo.

COMENTÁRIOS

  1. Wendell disse:

    Parabéns, seu blog é excelente. Não deixe de postar cada vez mais sobre nossa linda cidade. Adorei tudo o que ví por aqui pelo seu blog, traz ótimas informações pra quem não conhece a cidade.
    Se quiser também, participe do Skyscrapercity, tem muita gente de Belém lá:
    http://www.skyscrapercity.com/forumdisplay.php?f=1114

  2. Seu blog é sensacional! Sou uma designer e ilustradora carioca que tem conhecido muitas partes do Brasil nos últimos 2 anos… infelizmente, antes disso, eu viajava mais para o exterior do que pelo nosso lindo país. Este ano estive em todas as regiões do Brasil, mas foi Belém a cidade que mais me cativou! É muito diferente do sudeste e a culinária paraense é sensacional! Gostei de pato ao tucupi, maniçoba, filhote, pirarucu, sorvete de cupuaçu etc. A Estação das Docas realmente lembra demais Puerto Madero em Buenos Aires e é um lugar encantador e especial! Adoro cerveja e trouxe pra casa algumas garrafinhas da Forest Bacuri e da Witbier Taperebá. O Mangal das Garças é sensacional e me apaixonei pelas cores e aromas do Ver-o-peso. A estrutura de ferro do marcado de carnes é super charmosa e elegante. Resumindo: amei Belém e estou escrevendo um relato sobre as minhas impressões sobre a cidade para postar na semana que vem no meu blog (www.casosecoisasdabonfa.blogspot.com). Seu blog se tornou minha maior fonte de consulta e vou citá-lo ao fim do post, com todos os elogios mais do que merecidos!!!!! Parabéns!

Gostou do post? Me diz o que pensa!





CommentLuv badge

* Campos de preenchimento obrigatório