feriado social

Viagem pela Espanha – San Sebastian

Então meio que assim do nada chega no meu e-mail um itinerário para uma viagem de final de semana prolongado para  o País Basco, no Norte da Espanha. Prolongado porque segunda-feira, 12 de outubro, também é feriado nacional espanhol. Eu, que não penso duas vezes antes de aceitar uma viagem com amigos, disse sim na hora. Só precisava mesmo confirmar o horário da minha ida ao Brasil para esquematizarmos nosso cronograma de viagem.

dirigir-na-espanha

Numa sexta-feira que quase me colocou louca, confirmei com a TAM que sairia da Espanha às 9:50h da manhã de segunda-feira. Por isso, a volta do País Basco ficou pro domingo à noite. O povo deixou de aproveitar o feriado pra viajar mais por minha causa, pra eu poder chegar a tempo do vôo. Serei eternamente grata!

Aluguel do carro

Para a viagem alugamos na Europcar um Fiat Línea que deveria ser retirado na sexta à noite. Qual não foi a surpresa dos encarregados dessa tarefa quando o carro entregue foi uma BMW 116d:

– “Desculpe o incômodo, mas todos os Fiats foram alugados. Vocês se importam de viajar para o norte da Espanha nessa BMW 116d pelo mesmo valor do aluguel do Fiat Línea?”

Alguém em sã consciência diria que preferia o Fiat???

A estrada

Viajar à noite numa estrada que não conhecíamos não foi problema nenhum. As estradas espanholas são muito bem sinalizadas. O problema é respeitar o limite de velocidade de 120km/h nas estradas quando se está numa BMW. Fora isso, problema zero em dirigir na Espanha.

dirigir-na-espanha

A cidade de San Sebastian

Chegamos em San Sebastian às 9h de um sábado frio. Um pouco diferente dos planos que tínhamos de curtir a praia. No problem. Depois do café da manhã basco fomos andar sem rumo. Chegamos ao centro da cidade e descobrimos os bares de San Sebastian. Neles você pode experimentar os famosos pintxos: caros, mas deliciosos.

Funciona assim: você pede algo pra beber e escolhe uma das diversas opções tentadoras de pintxos para beliscar. Três ou quatro já valem por uma refeição.

dirigir-na-espanha

Entre um pintxo e outro, por sugestão de um dos envolvidos, começamos as Olimpíadas TX: consisitiam em tomar algo em cada bar que tivesse as letras TX no nome. O detalhe é que simplesmente 90% dos bares de San Sebastian têm TX no nome. Hoje suspeito que cervejaria ou bar em euskara, a língua oficial do País Basco, se escreva com TX.

Depois das Olimpíadas fomos passear mais pela cidade e seguimos para o nosso abrigo: o Camping Igueldo, um camping 4km afastado do centro, mas muito bem estruturado e com uma bela vista da cidade. Barracas montadas, banho quente tomado, lá fomos nós passear de BMW pelas ruas de San Sebastian.

dirigir-na-espanha

O camping

Só que ninguém contava com as regras do camping: é proibido sair e entrar de carro no camping entre as 23h e 8h. E nós chegamos ao portão às 23:15h. Ou seja: sair de BMW, nem pensar! E não teve conversa que desse jeito. Não podíamos sair de carro e ponto.

Pegaríamos então um táxi, já que ali não passava ônibus aquela hora. O táxi custaria cerca de 20 euros, podíamos pagar. Mas aí lembramos que na Espanha é proibido mais de 4 passageiros num carro. E nós éramos cinco. Teríamos que pegar 2 táxis. Quarenta euros. Já não podíamos pagar.

dirigir-na-espanha

dirigir-na-espanha-madri-san-sebastian

Solução? Caminhar até a cidade.

Eu fui logo dizendo que é geralmente assim que jovens morrem em filmes de terror adolescente. Estava TUDO parecendo roteiro de filme: jovens felizes caminhando na estrada escura numa noite fria, ansiosos pela noite em San Sebastian. Descemos até a cidade cantando hits deste e de outros carnavais brasileiros: de Seu Jorge a Reginaldo Rossi, passando por Exaltasamba, Biquini Cavadão e Mauricio Manieri. Foi tão divertido que nem sentimos o tempo passar. E chegamos vivos.

dirigir-na-espanha-madri-san-sebastian

Caminhamos pela praia de San Sebastian à noite, em direção ao píer, e eu fui pensando que aquilo, com aquelas pessoas, naquele lugar, felizes como estávamos, jamais aconteceria de novo. E só conseguia agradecer aos céus pelo possibilidade de estar ali naquele momento, fazendo exatamente aquilo.

A noite de San Sebastian

Depois do momento poético, chegamos no centro da cidade e já não tinha mais bares abertos, já era muito tarde. Fomos comer numa birosquinha famosa na cidade, uma portinha que servia sanduíches e pizzas deliciosos. Comemos em pé na porta ou sentados na calçada, como todas as outras pessoas ali presentes. E olha que eram muitas. Incrível como em San Sebastian tem muito mais homens do que mulheres. Muito mais. Pena que quantidade aqui não queira dizer qualidade. E a grande maioria dos presentes ali não passava dos 21 anos, acho eu.

No meio de uma mordida e outra, fiz amizade com a Joana, uma basca que mora na área francesa do país basco chamada Iparralde. A Joana disse que podíamos ir a um bar ali perto, o Be Bop. Caminhamos um pouco e chegamos a um bar lotado, com música boa, mas onde era impossível ver alguém por causa de tanta fumaça de cigarro. Falar era complicado. Respirar era um desafio. Ficamos por pouco tempo e decidimos dar a noite por encerrada. Fomos procurar um táxi e descobrimos a grande característica de San Sebastian: quase não há táxis por ali.

Inacreditavelmente, tivemos que esperar na fila (!) por mais de uma hora(!!), por um táxi. Acho que 3 ou 4 táxis se revezavam pra deixar as pessoas e voltar pra pegar quem estava na fila. Fala sério, né? Creio eu que aquele deve ter sido o ponto alto da viagem, pelo menos para os outros, porque eu dormi sentada e até em pé, de tão cansada. E no outro dia só ouvi as histórias da fila.

Acordamos no outro dia ao meio dia com uma chuvinha daquelas de passar 48 horas na cama. Sem muitos detalhes. Arrumamos tudo e saímos do camping em direção a Bilbao, nosso próximo destino.

3481 Visualizações

Shortlink para este artigo:

Dany Colares

Jornalista, produtora de vídeo e mestra em TV e Cinema pela Universidad San Pablo CEU, de Madri. Já morou em San Diego, Madri e agora vive em Londres, de onde escreve sobre lugares, pessoas, baladas e tudo mais que descobre em suas viagens pelo mundo.

COMENTÁRIOS

  1. Miguel disse:

    Sensacional! Estou esperando já o próximo capítulo. hehe. E por favor, me deixem ouvir música clássica!!!

  2. anlene disse:

    oi dany, estou fazendo uma visitinha rápida ao teu blog, é lindo! depois volto com calma! bj

  3. ai amigaa.. muito bom morar fora né? experiências fora do comum! já sinto muitas saudades e fico feliz de tu tá passando por isso. tenha certeza que vai ser tudo maravilhoso! e que em breve a gente se encontra nesse velho continente!
    beijooo!
    love you!

  4. Flávia Camargo disse:

    Encantada Dany! Aguardaremos os proximos capítulos ansiosos! Sabe q eu leio seus post e parece q to te ouvindo…kkkkk bjos!

Gostou do post? Me diz o que pensa!





CommentLuv badge

* Campos de preenchimento obrigatório