feriado social

Mochilão na Europa – Voltar pra casa

E termina o Mochilão na Europa

 

Acabou meu Mochilão na Europa. Hora de voltar pra casa.

Essa viagem de fim de ano foi incrível!  Muito mais do que imaginei que seria. Inesqúecível é a palavra para descrevê-la. Cada segundo foi muito bem aproveitado e cada lição, muito bem aprendida. Só não gostei dos quilos ganhos nessa viagem, que até agora não me abandonaram (sem falar nos que ganhei desde que cheguei em Madri), mas aproveitei cada dia dessa viagem.

Mochilao na Europa Castelo da Cinderela amigos

Saímos da Alemanha em um vôo direto da Lufthansa de Munique a Madri que durou pouco mais de 2h. Desta vez, sem atraso. Fomos de metrô até o Aeroporto Internacional de Munique.

Chegar ao aeroporto de Munique

Pra chegar lá pegamos a linha amarela S8 do S-Bahn – a linha mais comum pra ir ao aeroporto. Demora cerca de 40min desde Marienplatz (que fica no centro de Munique). Como éramos muitos, compramos o bilhete que incluía o transporte ilimitado para várias pessoas (para 2, por exemplo, paga-se 20€) A estação de trem de Munique Flighafen está localizada no Munique Airport Center (MAC) entre o terminal 1 e o 2 (dá pra ir de um a outro a pé).

mapa do metro de munique

Mas confesso que por mais saudade que deixe este Mochilão pela Europa, já estava com vontade de ver minha roupa girando dentro da máquina de lavar. E sempre que eu pensava na hora de voltar pra casa, era em Madri que vinha na minha cabeça. Era o meu quarto alugado que vinha na minha cabeça. Eram os meus passeios pelas ruas de Madri que me faziam falta.

Depois de seis meses morando em Madri tive a evidência de que nessa fase da minha vida, meu lar doce lar é Madri.

amigos-madri

Viajar é muito bom, mas voltar pra casa também. Foi legal pisar no Barajas, o aeroporto de Madri. Eu podia de novo andar por aí sem olhar em nenhum mapa, eu entendia todas as placas que via, todo mundo no metrô me pareceu familiar e eu podia enfim entender tudo que era dito ao meu lado.

Engraçado que quando estava na Alemanha – ou na Hungria ou na Áustria – quando esbarrava em alguém, quando pedia por favor ou quando agradecia, eram palavras em espanhol que saíam. E pra ratificar ainda mais as coisas, essa noite sonhei em espanhol. Que me lembro, foi a primeira vez. Dois sonhos na mesma noite. Os dois em espanhol.

Agora, mais do que nunca, Madri es mi casa.

__________________________________________
Já curtiu o blog no Facebook? www.fb.com/FeriadoPessoal
Siga todas as viagens também pelo Instagram: 
@Danycolaress

 

2638 Visualizações

Shortlink para este artigo:

Dany Colares

Jornalista, produtora de vídeo e mestra em TV e Cinema pela Universidad San Pablo CEU, de Madri. Já morou em San Diego, Madri e agora vive em Londres, de onde escreve sobre lugares, pessoas, baladas e tudo mais que descobre em suas viagens pelo mundo.

COMENTÁRIOS

Gostou do post? Me diz o que pensa!





CommentLuv badge

* Campos de preenchimento obrigatório