feriado social

Espanha campeã do mundo 2010

Ontem a España parou. Não apenas Madrid. Não apenas o meu dia. A España inteira parou. Só se falava nisso. Só se respirava isso. Espanhóis de nascimento ou de coração, todos esperavam pela hora de finalmente celebrar a Primeira Copa do Mundo. Sim, porque a vitória já era quase certeza. Fosse pelo Pulpo Paul, fosse pela equipe da Espanha, fosse pela fé que move montanhas.

espanha-campea-copa

A Espanha parou e eu parei junto.

Indo pro nosso Quartel General eu vi nas ruas bandeiras da Espanha e todos de vermelho. O metrô inteiro pintado de vermelho. A cidade estava linda. Mulheres combinando vestidos, colares, chapéus. E os homens ostentando felizes o uniforme da Espanha ou de seus times espanhóis de coração.

espanha-campea-copa

Encontrei os amigos no bar de sempre: italianos, brasileiros, colombianos, portugueses, e sei lá mais de onde. Gente de várias partes do mundo que aqui se encontraram e aqui passaram a ser também um pouquinho espanhóis. E todos nós paramos juntos pra ver esse jogo e esperar o momento de comemorar.

Só não sabíamos que teríamos que esperar tanto. Que sofrer tanto. Eu já não tinha mais unhas ao fim do segundo tempo. E quando começou a prorrogação tudo que eu pensava era “Que final! Que final!” Um jogo duro, com a Holanda violenta, difícil, digno de uma última batalha. Todos sofremos ali em frente a televisão e quando o gol finalmente saiu eu subi na cadeira e o mínimo que fiz foi pular e gritar.

espanha-campea-copa

espanha-campea-copa

Não gostei de ver o técnico da Holanda tirando a medalha logo após tê-la recebido, mas entendo que naquele momento não era exatamente aquela medalha que ele queria. Mas sim a que estava no peito do Iniesta, do Casillas, do Piquet. Ver o Iker levantar a Copa com os papéis dourados ao fundo foi uma imagem quase tão bonita quando a do Cafú.

Do bar fomos pra Gran Vía ver a festa de perto. As ruas lotadas. A Plaza de España lotada, cheia de gente dentro das fontes, celebrando. Todos gritando e abraçando todo mundo. Carros com suas buzinas e bandeiras, gente pulando e cantando. Uma festa muito bonita!

espanha-campea-copa

espanha-campea-copa

espanha-campea-copa

Caminhamos pela Gran Vía e garanto que aquela festa de ontem, da primeira Copa do Mundo da Espanha eu nunca vou esquecer!

É claro que não é o Brasil, é claro que não é um Hexa, mas garanto que estar aqui e ver de perto, junto a espanhóis, a felicidade de vê-los celebrando como loucos que são, sua primeira Copa do Mundo… As fotos do jornal, os vídeos dos noticiários, isso tudo eu vi de perto, com meus olhos, e eu, apaixonada por futebol que sou, também já posso contar essa parte da história espanhola.

espanha-campea-copa

espanha-campea-copa

espanha-campea-copa

E isso não tem preço. Ainda bem que eu parei pra ver tudo isso bem aqui na minha frente. E como sempre, algumas imagens ficarão para sempre como as Imagens da Copa. Tem várias. Para mim, a celebração do Villa no gol contra o Paraguai a sete minutos do final do jogo é uma delas.

E outra, claro, o beijo do capitão Casillas na namorada, a repórter Sara Carbonero. Ele com os olhos cheios de lágrimas, agarra a repórter e a beija sem cerimônias. Ela então, parou de verdade. Mais que nós. Só conseguiu soltar um “Madre Mia” depois do beijo.

espanha-campea-copa

espanha-campea-copa

O jornal El País está com uma seleção de fotos sensacionais da comemoração de ontem. Vale muito a pena ver a festa dos espanhóis por aqui! Pare você também pra comemorar com a gente.

espanha-campea-copa
__________________
Já curtiu a fan page do blog? 
www.facebook.com/FeriadoPessoal
Siga todas as viagens também pelo Instagram: @FeriadoPessoal

2772 Visualizações

Shortlink para este artigo:

Dany Colares

Jornalista, produtora de vídeo e mestra em TV e Cinema pela Universidad San Pablo CEU, de Madri. Já morou em San Diego, Madri e agora vive em Londres, de onde escreve sobre lugares, pessoas, baladas e tudo mais que descobre em suas viagens pelo mundo.

COMENTÁRIOS

  1. Isabella F disse:

    Muito legal ver de perto as comemorações espanholas. Torci com força pra Espanha, mas confesso que na hora que eles ergueram a taça, meu coração apertou um pouquinho ao imaginar que pudesse ser o Brasil ali.

    Adoro o blog, estou sempre por aqui.

    Abraços!

    Isa

    • Dany C. disse:

      Isa,

      sabe que foi impossível não lembrar do Cafú no penta, mas estava tão feliz pelo povo espanhol que deixei pra pensar nisso depois. A festa estava tão bonita que qualquer um se contagiava! Tô lá lendo seu blog e adorando! Bjo!

  2. Kendra disse:

    Adorei seu texto. No decorrer de minha leitura confesso que senti um pouco da alegria do povo espanhol.

Gostou do post? Me diz o que pensa!





CommentLuv badge

* Campos de preenchimento obrigatório