feriado social

Viagem pela Europa – Oktoberfest

A Entrada da 200º Oktoberfest

Dez da manhã de um domingo e meu celular toca dentro da barraca de camping. Meus amigos já estavam de banho tomado e prontinhos pra seguirmos para a Oktoberfest 2010. Seria o meu 1º dia e, empolgada, até deixei pra trás o friozinho que passei durante a noite.  A Oktoberfest tinha sido inaugurada no sábado, 18 de setembro com uma mega parada.

Tomamos um café de manhã no camping mesmo e pegamos o 164 em direção à estação do metrô. De lá, da estação Untermezing, lá fomos para a estação Theresienwiese que sai na cara da Oktoberfest.

A história é a seguinte: em Munique, a Oktoberfest se inicia em setembro e termina duas semanas mais tarde, no primeiro domingo de outubro. E este foi um ano especial, porque a Oktoberfest celebrava seu 200º aniversário. Olha que bom! E eu lá!

A coisa toda começou em 1810, quando o Príncipe Luís casou com a princesa Teresa. Daí eles fizeram uma corrida de cavalos pra comemorar com todos os moradores de Munique convidados. Depois da corrida todo mundo foi comemorar o casamento bebendo, a festa foi um sucesso – claro! No outro resolveram repetir, no outro também e chegamos até o ano de 2o1o, com a minha ilustre presença. 😀

O local onde acontece a Oktober chama-se Parque Theresienwiese, em homenagem à noiva. E lá tem uma enorme e linda estátua em homenagem a ela.

Eu me surpreendi com a magnitude da coisa. O parque é gigantesco, são centenas e centenas de quiosques de comida e bebida, para agradar gregos, troianos, brasileiros, alemães e espanhóis.

Além dos váááááários quiosques, tem vários brinquedos formando um mega parque de diversão com roda gigante, carro bate-bate, montanha russa, elevador… E no meio disso tudo, CLARO, os pavilhões pertencentes a cada cervejaria.

Uma das milhares de barracas

Comida pra curar a bebedeira

Parque de diversão

Tinha até brinquedo do Amazonas

Você escolhe a cerveja que quer beber, entra no barracão daquela cerveja, acha uma mesa, senta e aí começa a diversão. Eu juro que achava difícil ficar horas a fio sentada na mesma mesa só bebendo, bebendo e bebendo. Puf! Bobagem. É super possível!

Neste dia escolhemos beber Houfbraus, como chegamos cedo conseguimos uma mesa bem boa. Mas o barração já estava bem cheio. As cervejas têm preço tabelado. Esse ano o canecão com 1l custava 8,80 eurípedes. E a bandinha alemã tocava musiquinhas alemães de tempo em tempo. E cada grupo de pessoas vira  e mexe puxava uma ou outra cantiga alemã que sempre acabava em um brinde geral e cerveja pra dentro!

O povo subia nos bancos, nas mesas e depois de umas 3 horas lá dentro já tinha pouca gente sentada. Além de beber, come-se bastante e muito bem lá dentro. Mas eu, que sou fá da culinária alemã sou supseita. O mais famoso é claro eram as salsichas, o 1/2 frango assado e o cotovelo de porco alemão. Amo muito tudo isso! O atendimento era excelente, várias atendentes super rápidas e sempre atentas.

Lá você só bebe se estiver na mesa. Nada de ir ao balcão comprar. É a atendente que te serve tudo.

E assim a coisa ia.

Entrada de um dos pavilhões

Dentro do Pavilhão - Dia 1

Dentro do Pavilhão - dia 2

Pavilhão lotado

Era muito interessante ver várias pessoas vestidas à caracter, as mulheres com os vestidos alemães, corseletes e os peitos lá perto do queixo, e os homens com o sua bermuda e seus suspensórios.

O mais legal de tudo é que a Oktober é uma festa de família. Várias mesas estavam com crianças e até babys de colo. Vários carrinho passeando de lá pra cá.

Ou seja, é uma festa super organizada, limpa, sem brigas, sem bagunça e nem nada parecido. É proibido fazer xixi se não for nos banheiros e não se vê ninguém caindo pelas tamancas. Bom, eu vi uma única menina derrubando tudo e todos que via pela frente, mas foi só ela no meio de seis milhões de pessoas.

As roupas típicas

E mais gente

Depois das 15h da tarde saímos de dentro do barracão e fomos dar uma voltinha pelo parque. Fomos até a Estátua da Bavária feita em homenagem à Teresa, comemos umas muitas besteirinhas e sentamos em uma mesa do lado de fora de outro barracão.

Desculpe, não me perguntem em que barracão foi porque não tenho idéia. Gravei um vídeo com meus amigos, mas devido ao grau de rídiculo que eu e meus amigos passamos nesse vídeo, ele não será postado aqui.

Tivemos até um de nossos companheiros entrevistados pela BBC de Londres, contando sobre suas impressões da Oktober. Gente chique é outra coisa.

🙂

A estátua bavária feita pra Teresa

E maaaaais gente

E pausa pra um entrevista para a BBC

Saímos da Oktober às 19.30h e às 20.30h já estávamos em sono profundo. Na segunda-feira fomos fazer turismo em Munique e na terça fomos outra vez pra Oktoberfest.

No próximo post, OKTOBERFEST – A Cidade de Munique.

Aqui tem uma sequência de fotos do magnífico Big Picture, com fotos cem mil vezes melhores que as minhas.

E aqui, uma galeria do Flickr com fotos bem legais.

E aqui um vídeo vimeo menos embaraçoso que o meu.

2088 Visualizações

Shortlink para este artigo:

Dany Colares

Jornalista, produtora de vídeo e mestra em TV e Cinema pela Universidad San Pablo CEU, de Madri. Já morou em San Diego, Madri e agora vive em Londres, de onde escreve sobre lugares, pessoas, baladas e tudo mais que descobre em suas viagens pelo mundo.

COMENTÁRIOS

Gostou do post? Me diz o que pensa!





CommentLuv badge

* Campos de preenchimento obrigatório