feriado social

Sobre voltar a morar no Brasil
Porque eu voltei pro Brasil

Mais de 1 ano sem escrever no blog. E volto a escrever justamente pra contar sobre voltar a morar no Brasil depois de 8 anos na Europa. É domingo de manhã e  e eu estou sozinha sentada na sala da minha casa. Bom, na casa dos meus pais. Que agora é minha casa. No Brasil. Isso, no Brasil.

Foram 12 anos morando fora da minha cidade. Longe de casa, dos meus pais. Sempre pra estudar. E foram 8 anos morando na Europa, entre os dois mestrados na Espanha e a mudança pra Inglaterra.

A sala da minha nova/velha casa

E enquanto estou sentada na sala, já são desde que eu voltei a morar oficialmente no Brasil. 1 ano, 5 meses e 22 dias. E só agora eu escrevo sobre isso porque só agora o coração permite.

Eu sempre disse que a única razão que me faria voltar a morar no Brasil seria pra cuidar dos meus pais. E assim foi. Voltei a morar no Brasil pra cuidar da minha família. Voltei a morar no Brasil pra cuidar do meu pai. Voltei a morar no Brasil porque minha mãe morreu.  Voltei a morar no Brasil porque a vida decidiu. Foi sem aviso. Foi sem esperar. De uma hora pra outra.

Graças a Deus eu estava no Brasil quando aconteceu. Não consigo imaginar como teria sido ter que comprar uma passagem correndo, aos prantos, e ficar presa dentro de um avião por 15 horas até poder estar em casa. E não apenas eu estava no Brasil, mas eu estava com ela naquela na última noite. Sem dormir, velando o sono dela em um quarto qualquer de hospital. E daquela noite em diante, a minha vida mudou COM PLE TA MEN TE.

A viagem de férias pro Brasil se tornou a minha viagem de volta. A mala pequena de férias passou a ser tudo que eu tinha no Brasil. E  toda a vida montada na Europa, na Inglaterra, precisaria ser desfeita. E a vida no Brasil, re-feita.

Voltei a morar na cidade onde nasci, voltei  morar no Brasil, voltei a dividir a casa com meu pai, sozinho depois de 40 anos de casamento. Meus irmãos moram cada um na sua casa. Ficamos ele e eu em uma casa vazia, sem vida, sem ela. E depois disso, todo aquele ritual de perder alguém. As missas, as reuniões, ver gente, receber gente, conversar. Como? Como se vive uma vida depois que você perde sua mãe? Depois de adulta eu ainda não havia perdido ninguém próximo, nenhum tio, nenhum avô, nenhum amigo. Nunca havia passado por nada disso. Nunca fiz estágio pra perder alguém. Fui direto pra maior perda na vida de um pessoa.

Ela sempre quis me ver voltar a morar no Brasil. Mas que maneira de conseguir isso, hein?! E justo agora que eu estava de volta, ela não estaria comigo. Essas incongruências da vida.

voltar-a-morar-no-brasil

A foto do nosso último abraço no aeroporto

Foi tanta coisa junta…De uma hora pra outra eu me vi sem mãe, fora da Inglaterra, de volta ao Brasil, morando com meu pai, longe do namorado, do trabalho. Foram 3 meses sem conseguir dormir. Foi 1 ano chorando todos os dias. Todos. Foi horrível, assustador. Deu medo, deu raiva, deu tristeza, deu revolta.

Mas o que deu, principalmente, foi a vontade de saber E AGORA? E agora que eu voltei a morar no Brasil? E agora que minha mãe morreu? E agora que minha vida mudou completamente? E agora? E é isso o que venho tentando descobrir nestes 541 dias desde que a vida decidiu que eu ia voltar a morar no Brasil.

É isso que vou tentar descobrir voltando a escrever no blog.

FIQUE POR DENTRO

Eu também estou no instagram e no twitter . E todos os vídeos de viagem estão lá no meu canal do YouTube

 

1963 Visualizações

Shortlink para este artigo:

Dany Colares

Jornalista, produtora de vídeo e mestra em TV e Cinema pela Universidad San Pablo CEU, de Madri. Já morou em San Diego, Madri e agora vive em Londres, de onde escreve sobre lugares, pessoas, baladas e tudo mais que descobre em suas viagens pelo mundo.

COMENTÁRIOS

  1. Lidia disse:

    12 anos fora! É um bom tempo para viver independente. Você viveu ‘sozinha’ durante muito tempo. Agora esse nesse novo tempo tente se readaptar e não desistir.

  2. Patricia -Turomaquia disse:

    Dany, linda forma de contar e de nos emocionar. Estava com saudades 😘

  3. Cris disse:

    Ola!
    Achei seu texto por uma busca no google de “voltar a morar no Brasil”. Passei por uma situacao no mesmo nivel emocional…perdi meu pai no comeco de maio e agora me vejo com uma briga de titas sentimentais dentro de mim: com 2 filhos e marido, convencer e voltar a morar no Brasil para cuidar de minha mae. Esperava achar alguma resposta confortante, ou uma sugestao de como levar as coisas…mas acho que nao existe uma formula magica ne?! Nem tudo sera perfeito aí e nem aqui…sempre algo fará falta, ou terá uma comparacao ruim. Espero que voce possa encontrar um caminho bom pra sua vida aí, assim como estou buscando para a minha!!!
    *Ah, passei pelo fato de comprar passagem, perder velorio, ir chorando da europa ate o brasil com um bebe de 10 meses no colo por 22hs ate chegar em minha cidade, e te digo: inveja branca de voce que pode dar um ultimo abraco e passar as ultimas horas ao lado de sua mae. O que eu passei nesse “luto” no caminho da viagem foi suficiente para me convencer que nao posso passar por isso uma segunda vez.

    Forca para vc!!! E que tenha muita alegria nessa nova etapa da vida

Gostou do post? Me diz o que pensa!





CommentLuv badge

* Campos de preenchimento obrigatório